Entenda a importância do reflorestamento

O Reflorestamento traz inúmeras contribuições para o meio ambiente. Acesse e confira toda a importância que essa ação traz para a natureza.
10A crescente demanda por energia limpa e produtos derivados de madeira, seja no mercado imobiliário, seja no de papel e celulose, ou no uso industrial para geração de vapor/ energia e a grande preocupação ambiental, tornam o reflorestamento uma prática essencial na atualidade.  Sendo assim, a importância do reflorestamento se dá porque as florestas são fundamentais para absorção de gás carbônico atmosférico, na recomposição da biodiversidade, na manutenção dos lençóis freáticos etc.  Dentro dessa necessidade, o plantio de eucalipto é o mais comum: estima-se que atualmente no Brasil 70% das florestas plantadas sejam de eucalipto.  As florestas de eucalipto são produtos rentáveis ao produtor. Primeiro porque não apresentam tantas exigências na cultura e manejo e  também pela sua capacidade de adaptação.  Ainda mais significativa na área ecológica, a importância do reflorestamento pode ser entendida por meio dos benefícios sociais e ambientais que proporciona.

– Melhora a qualidade do ar;

– Diminuição de poluição sonora;

– Aumenta a biodiversidade;

– Equilíbrio natural no conforto térmico;

– Redução da erosão;

– Recuperação de áreas degradadas;

– Melhora a vazão de mananciais hídricos;

– Diminui a pressão em florestas nativas.

Além dos tópicos acima, os principais retornos ambientais que demonstram a importância do reflorestamento são:

 – O eucalipto retém menos água

 As espécies de eucalipto retêm menos água do que árvores nativas com copas maiores, por isso diminuem a intensidade da erosão na área.  Além disso, a água chega ao solo mais rápido, por conta do menor volume de folhas. O que diminui a evaporação atmosférica e leva mais água aos lençóis freáticos  As raízes do eucalipto não são maiores que 2,5 metros, não interferindo nos lençóis freáticos.

– Nutrientes mais próximos da superfície

 As raízes do eucalipto e a variação de nutrientes que se decompõem no solo em decorrência da queda das folhas, cascas, frutos, dejetos de pássaros e dos resíduos da fase de colheita proporcionam ao solo maior fertilização e aproveitamento nutricional.  Técnicas implementadas pela Potencial Florestal na preparação do solo para o reflorestamento também auxiliam na recuperação da fertilidade.

– Menor consumo de água

 Por ser capaz de absorver mais água na época de chuva e menos em época de escassez, as florestas de eucalipto também consomem menos água do que plantações de soja, arroz e cana-de-açúcar.  Estima-se que 1 litro de água produz 2,9 gramas de madeira, enquanto o mesmo volume resulta em 1,8 gramas de açúcar, por exemplo.  Também é mais econômica do ponto de vista hídrico do que criações de avicultura e gado.– Habitat seguro para fauna e flora  Por sua obrigatoriedade de reservar parte da propriedade rural para reserva legal e área de proteção ambiental, a floresta de eucalipto proporciona um habitat seguro para o ecossistema local.  O local torna-se abrigo, oferece condições de alimentação e reprodução.

– Reduz o carbono da atmosfera

 Estudos apontam que 1 hectare de eucalipto absorve por ano 10 toneladas de carbono da atmosfera. Florestas em crescimento absorvem mais CO2. Isso porque para crescer tão rapidamente, o eucalipto precisa de energia – neste caso, retirada por meio da fotossíntese. A absorção ajuda na diminuição da poluição, do aquecimento global e do efeito estufa.