Cavacos ou Estilhas de Madeira: conheça os 3 tipos mais utilizados e suas vantagens

estilhas de madeira
Os cavacos, também conhecidos por estilhas, são pequenos pedaços de madeira, compostos por lascas cisalhadas e obtidos a partir de árvores como eucalipto, pinus e acácia-negra. Por se tratar do uso de sobras de matéria orgânica, o cavaco de madeira é um tipo de biomassa importante para a produção de energia, destinando-se, a fornos e caldeiras. Assim, esse recurso renovável vem sendo reconhecido como o combustível mais adequado para gerar energia no setor industrial – que se vale de sistemas mecânicos específicos com rosca-sem-fim e silo. Além da trituração direta, após o corte de árvores reservadas ao mercado madeireiro e de reflorestamento, é possível encontrar os cavacos em resíduos de indústrias e serrarias. Outra forma comum de se obter os cavacos se dá pelo processo de picagem de madeira que já foi descartada e pode ser reciclada. Cada modo de se obter o cavaco de madeira tem uma finalidade específica, já que as porções da árvore variam, atendendo a  demandas diferentes das empresas. Para se obter cavaco de madeira de qualidade, é preciso observar os tipos de corte e a quantidade de insumos.  Ainda, é fundamental entender que  a capacidade energética de um combustível florestal está ligado a seu poder calorífico, que por sua vez, depende de sua composição química e umidade.  Conheça, então, os principais tipos de cavaco utilizados no mundo e sua vantagens:

Tipo 1: Cavacos de Sedimentos da Floresta

O cavaco do tipo 1 resulta da trituração de partes da árvore – galhos, folhas, cascas e copas – e, até mesmo, de árvores inteiras. Como o cavaco do tipo 1 contém porções mais variadas da árvore, a umidade provocada pela junção dos resíduos – que pode chegar a 50 % –  afeta o valor do material. Em decorrência do valor comercial reduzido, o produto é ideal para alimentar caldeiras de grandes centrais, que demandam ampla quantidade de cavacos na geração de energia.

Tipo 2: Cavacos Oriundos de Serrarias

Já o tipo 2 é constituído por pedaços menores de madeira, derivados de resíduos de serrarias. Por ser fabricado em pedaços menores, o material apresenta uma combustão mais eficiente, devido ao aumento da área de contato. No entanto, como o tipo 2 contém entre 40 e 50 % de umidade, é necessário realizar um processo de secagem e moagem para mais obter mais proveito.

Tipo 3: Cavacos Provenientes do Corte Direto da Tora

Por fim, e não menos importante, o cavaco do tipo 3 advém de toras sem ramos e sem folhas.  Além disso, o material passa por um processo longo de secagem, que dura entre 4 e 6 meses. Assim, é possível reduzir a umidade para 30%, bem como garantir um material mais uniforme.

Vantagens da utilização dos Cavacos de Madeiras:

Duas vantagens para o mercado são o baixo custo da aquisição da matéria-prima, bem como o melhor desempenho do produto, quando se trata de escoamento em silos. Outra vantagem notável diz respeito à diminuição de impactos ambientais, já que os cavacos de madeira são um recurso renovável e que apresenta carbono neutro. Ou seja, a emissão do gás carbônico gerado pela queima do material é equivalente à quantidade de gás carbônico que o produto, enquanto árvore,  já retirou da atmosfera. Além disso, as  cinzas provenientes da sua queima são menos agressivas ao meio ambiente do que as resultantes de combustíveis fósseis.

A Potencial Florestal

Com 10 anos de experiência na produção de florestas renováveis e na comercialização de madeira em tora e biomassa, a Potencial Florestal produz biomassa de eucalipto capaz de gerar 3M tons de vapor por ano. Para atingir resultados de tanta qualidade, a Potencial Florestal utiliza tecnologia de ponta atrelada a produtos de base renovável, respeitando o ambiente e valorizando pessoas.  Se você procura redução de custos e sustentabilidade, veja como se tornar um parceiro aqui!